sexta-feira, 9 de julho de 2010

Biografia



Ovide-Jean Decroly
(Médico belga)
1871 – 1932

Ovide-Jean Decroly nasceu em Renaix, se tornou um médico belga. Foi considerado um dos grandes renovadores da teoria educacional na infância, ao lado de contemporâneos como a italiana Maria Montessori. Filho de Jean-Baptiste Etienne Decroly e de Justine Aimée Louise Soret.
Os primeiros anos da sua vida foram passados no meio de um grande jardim onde o pai o iniciou nos trabalhos manuais. Era um estudioso das realidades do mundo, foi um naturalista muito expressivo no seu tempo e a influência destas ideologias repercutiram-se na sua atuação profissional e na sua obra durante toda a sua vida.
Foi um aluno bastante indisciplinado durante sua formação básica, por exemplo, recusava-se a assistir aulas de catecismo e, assim, foi expulso de várias escolas. Iniciou sua vida acadêmica no curso de Ciências biológicas, manifestando grande interesse pelas investigações laboratoriais. Posteriormente formou-se em medicina e doutorou-se pela Universidade de Gand (1896). Depois estudou em Berlim e Paris (1897), especializando-se em neurologia.
De volta à Bélgica, instalou-se definitivamente em Bruxelas, e casou-se (1898) com Agnes Guisset, filha do industrial Jean-Baptiste Guisset, burgmestre em Renaix. Teve três filhos. Dedicou-se ao estudo da infância deficiente e fundou, em Uccle, um instituto para a educação de excepcionais (1901).
Fundou em 1907 uma escola, a École de L’ermitage, em Bruxelas para crianças consideradas “normais” e serviu de espaço de experimentação para o estudioso. A partir daí, viajou pela Europa e pela América, fazendo contatos com diversos educadores.
Participou ativamente na fundação da liga internacional de Educação Nova. Nomeado Professor de psicologia da Universidade de Bruxelas (1912), também fundou (1915) e presidiu a Foyer Des Orphelins. Também foi um dos fundadores do Cofondateur de la Ferme-Ecole de Waterloo (1924).
Sofreu seu primeiro enfarte (1930) e faleceu em 12 de setembro, dois anos depois, nos jardins do Institut des Estropiés da Province de Brabant (1932), em Bruxelas, onde era co-diretor.
Decroly sempre se negou a escrever uma obra fundamental que retratasse as suas ideias educacionais, por não considerar concluída a sua concepção educacional; receava que ao publicar as suas técnicas, elas se cristalizassem. Conforme ABBAGNANO e VISALBERGHI, o método de Decroly foi um dos mais revolucionários da história da pedagogia.
Na sua obra fica a ideia de liberdade, compreendida como iniciativa e responsabilidade pessoal e social, o respeito à singularidade de cada um, considerando-se a diferença. Decroly escreveu mais de 400 livros, mas nunca sistematizou seu método por escrito por julga-lo em construção permanente. Das suas obras encontram-se:
Vers l'école rénovée (1921)
La Méthode Decroly (1922)
Fonction de globalisation (1923)
Évolution de l'affectivité (1927)
Developpement du langage (1930)

BIBLIOGRAFIA
ABBAGNANO, N. e VISALBERGHI, A. (s/d) – História da Pedagogia, 2/ 4 vols, Lisboa, L. Horizonte
http://www.dec.ufcg.edu.br/biografias/OvidDecr.html

http://www.netsaber.com.br/biografias/ver_biografia_c_2797.html

http://revistaescola.abril.com.br/historia/pratica-pedagogica/primeiro-tratar-saber-forma-unica-423099.shtml

Grupo:
Ana Carla Hoffman
Denise Lopes
Mariana Coutinho
Patrícia de Paula
Thiago Andrade

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário